o programa das nações unidas para o desenvolvimento, PNUD, está começando a computar o novo IDH, o índice de desenvolvimento humano do país. o IDH diz, na prática, como estamos como pessoas e, de muitas formas, quão saudável é a sociedade. o retrato nacional descrito pelo IDH desce ao nível de municípios e vilas e, se bem usado, ajuda a definir as políticas, estratégias, práticas e investimentos que mudariam os lugares mais miseráveis do brasil.

image

o PNUD resolveu perguntar, através do site brasilpontoaponto.org.br, o que é que precisa mudar no brasil pras nossas vidas melhorarem de verdade. a consulta é aberta a qualquer interessado em dar sua opinião e vai ajudar a definir o tema do relatório de desenvolvimento humano. ao aliar opiniões qualitativas aos dados quantitativos sobre onde estamos bem e onde precisamos melhorar, a esperança é produzir um retrato mais fiel de um país que, na maioria de suas comunidades, ainda precisa melhorar muito.

a iniciativa é inovadora –poderia ser estendida ao censo e muitas outras pesquisas- e vale a pena passar lá pra dizer o que pensamos e ver [por estado, o mapa acima –no site- é clicável] o que o povo pensa e está dizendo sobre o que deve melhorar. o PNUD espera que um milhão de pessoas diga o que pode melhorar no país, em texto ou vídeo. se este povo todo aparecer, vai dar muito trabalho pra processar tanto vídeo e texto livre e escolher o tema do relatório a partir daí. mas, ao mesmo tempo, vamos saber muito mais o que queremos que aconteça no país.

poderia ser melhor? sim, se o PNUD tivesse, ao mesmo tempo, pensado em criar uma rede social a partir e ao redor da pesquisa: uma boa parte do que as pessoas dizem que precisa ser feito pode começar por elas próprias, no brasil inteiro, articuladas e fazendo sua parte. e uma rede social seria um instrumento fundamental pra mover e aglutinar tanta gente. poderia vir a ser, em pouco tempo, a rede social [virtual] mais importante do país.