por Silvio Meira

Taginternet das coisas

smartX: as oportunidades e os riscos [4]

s

o gráfico a seguir [de gubbi, et al., em Internet of Things (IoT): A vision, architectural elements, and future directions] propõe uma linha do tempo para que as tecnologias da internet das coisas, ou seja, a computação, comunicação e controle por trás dos smartX, cheguem ao mercado. agora, por exemplo, nós deveríamos estar usando armazenamento de informação na nuvem [você tem dropbox, google...

smartX: as oportunidades e os riscos [3]

s

há quem veja a internet das coisas como uma convergência de pelo menos três visões: uma das coisas, pra começar, uma da internet, como não poderia deixar de ser e, o que pode ser surpresa para uns, de semântica, do significado das coisas em rede. semântica entra na equação para unificar as visões de mundo de internet [a realidade vista através das redes] e de coisas [o mundo visto pelos seus...

smartX: as oportunidades e os riscos [2]

s

no primeiro texto desta série, abrimos a cortina para um mundo de coisas que têm componentes que podem ser associados às tecnologias de computação, comunicação e controle. este cenário, que pode ser visto como uma generalização da informática aplicada a instituições [os sistemas de informação...

smartX: as oportunidades e os riscos [1]

s

o que é smartX, aqui? é qualquer coisa que tenha computação, comunicação e controle associada a ela. um tênis com sensores que medem a distribuição de peso ao andar é uma instância de smartX, assim como uma lata de lixo que “sabe” onde o lixo que você jogou vai cair e “se move” pra lá...

dez tendências tecnológicas nos negócios [4]

d

o blog está publicando uma série de textos sobre um relatório da mcKinsey que considera as dez principais tendências tecnológicas nos negócios nesta década; introduzimos as tres primeiras em um post inicial, que está neste link. os slides usados em nossos textos vêm de uma palestra do autor na CNI, em são paulo, cuja...

a internet das coisas, 4: um campo informacional global

a

nos três textos iniciais desta série, falamos de spimes, de everyware e de uma possível fusão dos dois conceitos, a ideia de spimeware. neste, que fecha esta pequena série, vamos falar um pouco do que estaria –ou poderia estar- acontecendo ao nosso redor se todas as coisas do planeta [ou uma boa quantidade delas] estivessem em rede. mas não na rede...

a internet das coisas, 2: everyware

a

aqui no c.e.s.a.r a gente tem um ditado sobre idéias, propostas e soluções: sempre que você está pensando em alguma coisa inovadora, um monte de gente, mundo afora, está pensando na mesma coisa. a experiência do c.e.s.a.r mostra que esta máxima vale pra quase tudo, de nomes de domínio a complexas arquiteturas de software. estamos no...

por Silvio Meira

Pela Rede

silvio meira é PROFESSOR EXTRAORDINÁRIO da cesar.school, PROFESSOR EMÉRITO do CENTRO DE INFORMÁTICA da UFPE, RECIFE e CIENTISTA-CHEFE, The Digital Strategy Company. é fundador e presidente do conselho de administração do PORTO DIGITAL. silvio é professor titular aposentado do centro de informática da ufpe, fundou [em 1996] e foi cientista-chefe do C.E.S.A.R, centro de estudos e sistemas avançados do recife até 2014. foi fellow e faculty associate do berkman center, harvard university, de 2012 a 2015 e professor associado da escola de direito da FGV-RIO, de 2014 a 2017.

Silvio no Twitter

Arquivo