por Silvio Meira

adeus, mestre salu

a

mestre-salustiano-1-foto.jpgmanoel salustiano soares, o mestre salu do piaba de ouro, decano dos mestres de maracatu rural de pernambuco, faleceu hoje em recife, vítima de problemas cardíacos oriundos de doença de chagas contraída há décadas.

mestre salu, do cavalo marinho, pastoril, mamulengo e maracatu, era uma das mais importantes figuras de uma resistência que mantém vivas tradições seculares da cultura do nordeste do brasil, seriamente ameaçadas pelas inevitáveis mudanças sócio-econômicas e geográficas de seus praticantes.

mestre salu deixa uma legião de seguidores, esperança de continuação de seu trabalho e amor à arte popular. pra muitos, salu não morreu, encantou-se. o mestre vai aparecer em sua gente em toda festa de reis, páscoa, são joão, carnaval… em qualquer lugar, manifestação, brincadeira, o mestre vai estar, a rabeca encantada acompanhando seu povo.

adeus, mestre salu.

Sobre o autor

Silvio Meira

silvio meira é cientista-chefe da TDS.company, professor extraordinário da CESAR.school e presidente do conselho do portodigital.org

por Silvio Meira
por Silvio Meira

Pela Rede

silvio meira é PROFESSOR EXTRAORDINÁRIO da cesar.school, PROFESSOR EMÉRITO do CENTRO DE INFORMÁTICA da UFPE, RECIFE e CIENTISTA-CHEFE, The Digital Strategy Company. é fundador e presidente do conselho de administração do PORTO DIGITAL. silvio é professor titular aposentado do centro de informática da ufpe, fundou [em 1996] e foi cientista-chefe do C.E.S.A.R, centro de estudos e sistemas avançados do recife até 2014. foi fellow e faculty associate do berkman center, harvard university, de 2012 a 2015 e professor associado da escola de direito da FGV-RIO, de 2014 a 2017.

Silvio no Twitter

Arquivo