mariana gouvêa, da casa do cliente e nós da comunicação, fez uma entrevista comigo e o resultado está neste link, na íntegra. uma de suas perguntas está abaixo, com sua autorização, tirada ipsis litteris da revista. aproveito aqui para comentar o que disse por lá. simbora.

Nós da Comunicação – Existe uma ‘profissão do futuro’?

Silvio Meira – Se você quer uma profissão do futuro, entenda de software, de programação. Isso vale para todas as áreas. A mola motriz da sociedade da informação e do conhecimento é software.

Quem souber fazer software tem um diferencial competitivo enorme, porque todo o resto do planeta vai depender de quem faz.

Se você não souber escrever software – e não se trata de usar uma linguagem de programação sofisticada, complexa, mas saber qual é o software da sua profissão e como se ajuda a escrevê-lo –, definitivamente terá um problema de competitividade no futuro próximo.

Se você imaginar que conseguirá sobreviver sem saber programar em um mundo totalmente programável, está sendo basicamente levado pelos acontecimentos. Está sendo um objeto.

parte dessa conversa passa por uma constatação da vida cotidiana: já é impossível viver sem software. está embutido nos carros, nas ruas, no elevador, celulares e TVs. software é quem entrega água, luz, eletricidade, está por trás de todas as infraestruturas da sociedade contemporânea. daqui pro futuro, seja ele qual for, vai haver software e cada vez mais software em absolutamente tudo que você imaginar. isso a menos que você se torne um ermitão e se retire do mundo como quase todos entendemos. e, por sinal, nunca esteja do outro lado do servidor deste blog, na sua tela, lendo este texto.

mesmo assumindo que software permeia todas as atividades humanas, poderia se dizer que outras coisas têm a mesma importância. concordo. eletricidade, por exemplo. água, para ser ainda mais radical. mas…

…mas é muito mais difícil encontrar e dominar os meios para produzir eletricidade e água que sirva o mundo [ou mesmo uma pequena parte dele] do que escrever software que realize ou habilite trabalho para [ou de] muita, muita gente. o volume de investimentos para construir uma hidroelétrica, das pequenas, é de milhões. mas basta um nerd, um hacker, sozinho, escondido num quarto, garagem ou porão pode estar escrevendo, agora, alguma funcionalidade de redes sociais que estará sendo usada, daqui a pouco, por milhões de pessoas. ao custo de milhares ou, no máximo dezenas de milhares de reais… muita coisa do que a gente está usando na rede, hoje, começou exatamente assim.

pode parecer sonho [ou pesadelo] mas, daqui a algum tempo [quanto? décadas; muitas? talvez não] ou você faz parte da galera que faz software ou você –e seu trabalho- fará parte do conjunto de processos e funcionalidades que, na sociedade e economia, estará virando software.

tudo é software. de uma ou outra forma, você também. a escolha é sua.

image