por Silvio Meira

o que é mesmo um “game”?

o

fui ver, hoje, um debate entre giordano cabral e h. d. mabuse na torre malakoff, em recife, parte do projeto observa & toca, que tá rolando por aqui no feriado. a conversa era sobre arte & games e a influência de um em outro.

image

por obra do apresentador ter desaparecido, acabei na mesa, como mediador de uma muito interessante conversa entre um dos maiores especialistas em música e games do brasil [giordano é doutor em computação, músico e sócio do startup do porto digital musigames que, óbvio, faz jogos musicais] e um dos mais instigantes designers nacionais [mabuse, diretor de design do c.e.s.a.r, tá sempre pensando de alguma forma ortogonal ao que todo mundo está fazendo]. o resultado da minha presença por lá é um conjunto de tweets da conversa dos dois [vá lá ver]. e este post aqui.

isso porque a conversa me lembrou de um debate de dois anos atrás, citado no meu “velho” blog

aleks krotoski [do guardian] aponta para ren reynolds [do terranova], numa animada e muito comentada discussão sobre o que, afinal, é um jogo "eletrônico" [ou computer game]. definição de reynolds…

A computer game is a game where at least some of the bounds of game-acts are essentially controlled by information technology.

não gostou? dê, então, a sua definição.

e a pergunta volta, hoje, ainda com mais força, quando estamos migrando de wii para jogos portáteis cada vez mais sofisticados, para interfaces como o projeto natal, para realidade aumentada… levando a jogos que vão parecer a vida. a vida real, claro.

lá, neste mundo imersivo que já estamos construindo agora, onde a separação entre a realidade e simulação é e será cada vez menor, o que vai ser mesmo, um “game”, um jogo computacional?…

porque jogo, natural, a vida já é.

ah, sim: se você não gostou da definição de reynolds [minha tradução: um jogo computacional é um jogo no qual pelo menos alguns dos processos e interações são realizados por meio de tecnologias da informação e comunicação], por que não dá uma definição, sua, nos comentários?…

clicando na figura abaixo, você vai para a página do throat detonator, um dos jogos da musigames… que tem uma versão grátis para o iPhone. bom jogo.

image

Sobre o autor

Silvio Meira

silvio meira é cientista-chefe da TDS.company, professor extraordinário da CESAR.school e presidente do conselho do portodigital.org

por Silvio Meira
por Silvio Meira

Pela Rede

silvio meira é PROFESSOR EXTRAORDINÁRIO da cesar.school, PROFESSOR EMÉRITO do CENTRO DE INFORMÁTICA da UFPE, RECIFE e CIENTISTA-CHEFE, The Digital Strategy Company. é fundador e presidente do conselho de administração do PORTO DIGITAL. silvio é professor titular aposentado do centro de informática da ufpe, fundou [em 1996] e foi cientista-chefe do C.E.S.A.R, centro de estudos e sistemas avançados do recife até 2014. foi fellow e faculty associate do berkman center, harvard university, de 2012 a 2015 e professor associado da escola de direito da FGV-RIO, de 2014 a 2017.

Silvio no Twitter

Arquivo